FRETE FIXO de R$9,90 à partir de R$199 + 5% OFF pagando via PIX 10% OFF cupom PRIMEIRACOMPRA
0
Meu carrinho
Carrinho Vazio
FRETE FIXO de R$9,90 à partir de R$199
16/06/2023

BADWATER: A CORRIDA MAIS DIFÍCIL E QUENTE DO PLANETA

A Badwater é a ultramaratona mais desafiadora do mundo. Marcada por temperaturas extremas e percurso rigoroso, ela testa os limites físicos e mentais dos corredores. A próxima edição vai acontecer no dia 4 de julho de 2023, no Vale da Morte, no deserto de Mojave, localizado na Califórnia, EUA, conhecido como o lugar mais quente da Terra, um ambiente implacável para essa aventura épica.

Blu estará presente na Badwater, apoiando o atleta Alexandre Castello Branco em sua segunda participação no evento. No ano passado, ele se sentiu muito mal após já ter percorrido 117 km e teve que abandonar a prova. Depois de ter sentido o corpo literalmente cozinhar e vomitar muito, ele não teve outra escolha: “Ainda faltavam 100km para a linha de chegada, com trechos cabulosos de subida e retas intermináveis que invariavelmente pegaríamos no calor massacrante do dia novamente. Resumindo, pelo menos mais umas 20h de prova. A decisão de parar provavelmente foi a mais difícil que já tive que tomar em uma prova, por tudo que eu havia treinado, por ter tantas pessoas envolvidas”, relatou Alexandre ao blog Corrida Informa.

 

Um inferno na Terra

Badwater ganhou sua reputação como a corrida mais quente do planeta porque a temperatura mais branda é a partir de 45 graus. Em 1913, a região registrou a mais alta temperatura já medida, 56,7 graus, justamente no mês de julho, mas um dos carros de apoio de um atleta brasileiro registrou 60 graus no ano passado durante a corrida.  Essa condição extrema exige preparação física, hidratação adequada e estratégias de resfriamento inteligentes para evitar exaustão e desidratação.

Badwater foi realizada pela primeira vez em 1987 e rapidamente se tornou uma das ultramaratonas mais icônicas do mundo. Sua reputação desafiadora atrai corredores destemidos de todo o mundo em busca de superação pessoal. O percurso da Badwater apresenta uma grande variedade de terrenos, desde estradas asfaltadas até trechos de areia, pedras e montanhas íngremes. Os corredores enfrentam constantes mudanças no terreno, o que adiciona um elemento imprevisível à corrida.

 

Seleção rigorosa: uma vaga na ultramaratona dos sonhos

Participar da Badwater requer mais do que apenas vontade. A seleção para a corrida é rigorosa e exige comprovação de experiência prévia em ultramaratonas. Os corredores devem demonstrar preparação física, mental e emocional para enfrentar os desafios extremos da prova. A organização busca garantir a segurança de todos os participantes. Somente 100 pessoas são selecionadas a cada ano. Este ano a prova conta com apenas dois brasileiros.

 

Equipe de Apoio: o suporte essencial para os corredores

Na Badwater, cada corredor deve contar obrigatoriamente com uma equipe de apoio dedicada (no mínimo duas pessoas e no máximo 4, além de um carro). Essa equipe desempenha um papel fundamental ao fornecer hidratação, alimentação, suporte emocional e assistência ao longo da corrida. Os membros da equipe acompanham o corredor, garantindo que ele esteja bem cuidado e oferecendo motivação para continuar enfrentando os desafios da prova.

“Na equipe, todos colaboram com tudo de uma maneira geral. O grande objetivo é me ajudar a chegar vivo no final da prova”, brinca Alexandre em entrevista ao Blog Mundo Blu. O ultramaratonista brasileiro vai contar com 3 pessoas na equipe de apoio. Um deles é Beto Noval, chefe de equipe, responsável para que tudo esteja em ordem e que não falte nenhum item. Beto também é o principal responsável por dar notícias aos familiares e amigos que estão no Brasil. Beto é fotógrafo profissional e fará os registros da prova, além de conduzir o carro.

Outro componente da equipe de apoio é Gustavo Castello Branco: corredor e primo de Alexandre. Ele será o responsável por atualizar cada parcial durante a prova, para se certificar de que passarão "tranquilos" pelos tempos de corte. Ele também correrá ao lado de Alexandre em diversos momentos. Michel Salgado é amigo e já foi apoio/pacer em diversas competições longas realizadas por Alexandre. Ele será o pacer principal, o que provavelmente fará o maior número de quilômetros com o ultramaratonista. Michel também é fisioterapeuta e cuidará de Alexandre sempre que preciso (e será preciso!) para solturas, alongamentos e massagens. Quando não estiver correndo, Michel também ajudará com toda a logística.

Toda a equipe terá à disposição a proteção solar de alta performance dos protetores em bastão da Blu, que são portáteis e super fáceis de aplicar, inclusive durante a prova.

 

CURIOSIDADES SOBRE O VALE DA MORTE

1. Ponto Mais Baixo da América do Norte: O Vale da Morte abriga o ponto mais baixo da América do Norte, chamado Badwater Basin. Localizado a 85 metros abaixo do nível do mar, é conhecido como o ponto mais baixo do hemisfério ocidental, local de partida dos atletas.

2. Temperaturas Extremas: O Vale da Morte é famoso por suas temperaturas extremas. No verão, as temperaturas podem atingir incríveis níveis acima dos 50°C, tornando-o um dos lugares mais quentes do mundo. Além disso, as noites podem ser igualmente rigorosas, com quedas bruscas na temperatura.

3. Deserto dos Estados Unidos: O Vale da Morte faz parte do Deserto de Mojave, que por sua vez é parte do sistema de desertos dos Estados Unidos. É um ambiente árido, com paisagens impressionantes de dunas de areia, montanhas e planícies vastas.

4. Ecossistema Único: Apesar das condições adversas, o Vale da Morte possui um ecossistema único e diversificado. Há várias espécies de plantas adaptadas à seca, bem como animais como a tartaruga do deserto, a raposa do deserto e o coiote.

5. Pontos de Interesse: Além das condições extremas, o Vale da Morte oferece vários pontos turísticos fascinantes. O Zabriskie Point, por exemplo, oferece uma vista espetacular das formações geológicas e das cores vibrantes do vale. Já as misteriosas "Pedras que se Movem" no Racetrack Playa intrigam os visitantes, pois parecem mover-se sozinhas pelo solo plano.

O Vale da Morte é um lugar de extrema beleza natural, mas também de desafios extremos. Suas características únicas o tornam um destino fascinante para os amantes da natureza e da aventura.

 

Crédito fotos: @betonoval_photos